Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DISPARE

Navegar, navegar a ocidente, já se vê terra e o fim do mundo... ou poemas do manicómio

DISPARE

Navegar, navegar a ocidente, já se vê terra e o fim do mundo... ou poemas do manicómio

08
Mai10

NO MEU PAÍS

Peter

{#emotions_dlg.santarem} 

 No meu país nada mudou, agente

sai e regressa ao som da concertina

tocando o dó , o dó manso e dolente

na boca do vilão que nos domina.

 

no meu país o fado está presente

em todo o solo , é nele que germina

perante um povo amargo e indiferente

imune a toda  a ave de rapina.

 

no meu país acabam madrugadas

a bem dizer antes de começar,

e fazem-se revoltas apagadas

por cravos condenados a murchar.

 

no meu país , no meu país abunda

a ilusão , a fome, a injustiça,

sob uma casta dirigente imunda

eleita mesmo assim, como a nabiça.

 

no meu país nada se muda , é certo

que nasce o sol , o mar se agita e vem

uma sardinha ao prato em céu aberto

que gosto e sal uma sardinha tem !!!

 

no meu país de estrada permanente

directa ao exterior mas retorcida,

vive a saudade a dor, o indecente

ter de  sair para governar a vida.

 

no meu país nada mudou , agente

quando regressa é droga, é pela morfina

como o orar com uma santa em frente

onde a cabeça abaixa e se inclina.

 

no meu país nada mudou  somente

se muda a hora , manhã ou vespertina

sempre os mesmos vilões impunemente

a acompanhar ao bombo a concertina.

 

 {#emotions_dlg.beja}  {#emotions_dlg.portalegre}  {#emotions_dlg.porto}  {#emotions_dlg.benfica}  {#emotions_dlg.aveiro}  {#emotions_dlg.gay}  {#emotions_dlg.vila_real}  {#emotions_dlg.style}  {#emotions_dlg.evil}

16
Fev09

PÁTRIA

Peter

HEROIS E SANTOS !!!!

 

                                                                        

 

Corruptos. Quadrados. Geometria

da Lusitânia .Políticos. Rapaces.

Mordomos e Senhores. A entropia.

Um povo, uma vanguarda de incapazes.

 

Administradores. Gestores. Paralisia.

Demónios. Charlatães e parasitas.

Ocultismo. Digamos. Bruxaria.

Medo e pobreza em almas aflitas.

 

São 800 anos de memória

p’ra chegar a mendigos da Europa

um povo que lutou e fez a istória

 

a sustentar fidalgos e a tropa

e os canhões .Pele, sem carne, o osso

expectante  a leste. Um paradoxo.

 

                 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub