Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DISPARE

Navegar, navegar a ocidente, já se vê terra e o fim do mundo... ou poemas do manicómio

DISPARE

Navegar, navegar a ocidente, já se vê terra e o fim do mundo... ou poemas do manicómio

25
Nov10

CARTA

Peter

A negrura da noite e o azul do dia

são os locais onde se  acoita Deus

e tenho o problema de saber

se uma carta demora  a lá chegar

se é infinita

ou se prescreve

ao fim de tantos dias

 

ao mesmo tempo

haverá promoções

ou idas em low cost

perguntas e sorteios para quem goste

e uma televisão oficial

e um  telejornal ?

 

ao fim e ao cabo

trata-se do paraíso

e embora me  broquem a testa  no juízo

gostava de saber

para perguntar a Deus

para lhe escrever.

  

18
Nov10

PERGUNTAS

Peter

 

Porquê este sentar por sobre a brasa

vertida sem odor  na combustão

por sobre  a escuridão que nos arrasa

por sobre o nada que há em cada mão

porque o  pergunto eu

se na resposta  há sempre o mesmo  não

 

 

porquê existe olhar  na  cameleira

que vive  equilibrada no quintal

que se desfaz em flor

mas  que não cheira

como porta sem trinco sem soleira

casa onde não existe morador

 

porque é que me perguntas

sem pergunta

tu que sou eu  , matéria e aparência

não sabes donde vens , onde besuntas

tua vida de morte e pestilência

tu que sou eu secura no deserto

liso e perdido num buraco aberto

talvez um só pedaço de inocência.

 

12
Nov10

AUTO ESTRADA

Peter

A auto-estrada são duas fitas pagas

que se desdobram  como consequência

da extracção do grude

são duas fitas fixas numa paisagem móvel

infestada de máquinas de turbulenta origem.

 

a auto estrada é fita e é vertigem do negócio,

lavra do tempo sobre o seu caudal

por lá correm angústias,  paraísos, ócio

incendiado  em rodas de cristal.

 

a vida passa na  sua falsidade

vai a correr num mundo  em solidão

não há  tempo no espaço da  relatividade,

passa  a loucura , não passa a eternidade

a auto-estrada é bola de sabão.

 

a auto estrada  é fuga  sem destino

talvez assim por não se ver quem passa

talvez  sonho que corre e se embaraça

na ideia libertária dum desejo

a auto-estrada  é um amargo beijo.

 

o fim é o principio e o principio o fim,

o alpha, o ómega ,o circulo em viagem,

nas duas fitas negras há cetim

entrelaçado em horas que de mim

tem entrada e saída na portagem.

 

07
Nov10

VOLTA

Peter

 

'Inda ká está este blog louco

vive na sepultura ressequida

é parte do meu corpo , só um pouco,

talvez seja o mais certo desta vida

 

porque ponho a escrever a liberdade

a anarquia que me vai roendo

não há nada mais belo na cidade

que este dizer sem raias e correndo

 

amealhei tanta coisa que é nada

como se fosse coisa de valia

tanta ideia imbecil e tresmalhada

 

que á vinda do ocaso se atrofia

quando só a loucura e censurada

aparece no fim á luz do dia.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub